receba nossa newsletter!
 
 
Nutrição
 

AO e a saúde socioambiental

Elaine de Azevedo

A partir das considerações levantadas sobre a qualidade dos alimentos, pode-se relacionar a agricultura orgânica com a promoção da saúde humana.

Tal relação se estabelece, primeiramente, a partir da oferta de alimentos com baixa toxicidade e melhor valor nutricional, que apresentam ação preventiva em doenças carenciais e crônico-degenerativas. Sob o enfoque ampliado de saúde, é possível também relacionar a agricultura orgânica ao contexto ambiental, que repercute diretamente em quem vive nesse ambiente e, também, ao contexto sociocultural da promoção de saúde e de qualidade de vida.

A forma de produção de alimentos dentro do padrão técnico moderno tem sido responsável pela contaminação de lençóis freáticos, rios e oceanos, comprometendo a fertilidade do solo, destruindo a biodiversidade e fortificando a dependência de energia petroquímica e dos agroquímicos.

Já com a a agricultura orgânica, percebe-se o ambiente como um agroecossistema. Seu modelo conceitual está centrado na qualidade das águas e do solo (este como um organismo vivo); na saúde da planta (que, doente, gera suas pragas que são, na verdade, indicadores do desequilíbrio do solo e da planta);  no controle biológico dessas pragas (por intermédio da manutenção da biodiversidade da flora e da fauna local); na diversificação das propriedades (dando prioridade à diversificação das culturas); na produção animal integrada ao sistema (preconizando o bem estar e a prevenção das doenças do animal); no rendimento ótimo em lugar do rendimento máximo, e no controle do uso de fontes de energia não-renováveis no sistema produtivo (Kathounian, 2001). 

É importante ressaltar que, de alguma forma, a agropecuária convencional também busca um rendimento ótimo, porém voltado mais ao aspecto econômico.

A adoção de práticas orgânicas na produção de alimentos prevê consequências ambientais perceptíveis na qualidade dos alimentos; na fertilidade do solo; na qualidade de vida dos animais e dos seres humanos vivendo num ambiente isento de substâncias tóxicas, onde se mantenha a diversidade biológica da flora e da fauna, as águas mais limpas, o clima equilibrado e o ar menos poluído.

O equilíbrio do ambiente fica, assim, irremediavelmente ligado ao conceito de saúde humana e a agricultura orgânica se torna um instrumento essencial na promoção da saúde ambiental.

Os conceitos de ecologia e meio ambiente saudável não se sustentam sem a introdução do ser humano neste ambiente. O caminho aponta uma sociedade orientada por uma “razão ecossocial” como solução para a crise na agricultura e como alternativa ao desenvolvimento rural baseado no padrão técnico moderno.

A redução da necessidade de mão de obra agrícola resultante da modernização da grande propriedade expulsou o trabalhador rural do campo. A visão produtivista do padrão técnico moderno de agricultura contribuiu para desqualificar o saber agrícola tradicional desse trabalhador e torna-se importante discutir o desenvolvimento rural a partir da avaliação das repercussões socioculturais desse padrão produtivo.

Essas repercussões direcionam para o conceito de saúde social, que interessa particularmente ao contexto deste trabalho, por sua relação com a qualidade de vida.

Discutir o potencial da agricultura orgânica, de promover saúde social e resgate cultural, exige uma reflexão sobre os vínculos entre ela e a agricultura familiar. Não se ignora que existe uma vastidão de tipos de agricultura familiar, porém aponta-se aqui uma parcela das unidades familiares marcadas por sua lógica voltada para a reprodução da família, que busca o desenvolvimento de sistemas diversificados de produção agrícola, a economia no consumo de energia proveniente de derivados do petróleo e a preservação da flora e fauna nativas, além de privilegiar a diversidade biológica e a maior densidade de áreas verdes.

Acredita-se que seja este o perfil de parte da agricultura familiar brasileira.

A produção orgânica é adequada para os agricultores familiares, que constituem a maioria dos pobres do mundo. Os agricultores orgânicos são menos dependentes dos recursos externos e obtêm colheitas mais altas e estáveis, e, portanto, maior renda.

Dentro dessa perspectiva, o meio rural tende a se configurar como um espaço de promoção de qualidade de vida para a sociedade rural e urbana. O rural, porém, só pode ganhar tal dimensão se o sistema produtivo adotado tiver a mesma percepção dessa noção. Um sistema produtivo que promova qualidade de vida deve ter como prioridade a preocupação de preservar o meio ambiente, de dignificar socialmente o agricultor, de valorizar a cultura local e o saber tradicional e de produzir alimentos saudáveis.

Todos esses aspectos se interrelacionam na discussão sobre qualidade de vida. É aqui que a agricultura familiar orgânica se insere, compreendida como alternativa produtiva, como movimento social e como estratégia de desenvolvimento rural e urbano onde se vive com melhor qualidade.

A natureza preservada repercute positivamente também na qualidade de vida do meio urbano. O citadino também pode se beneficiar dessa forma de produção na medida que é provido de alimentos mais saudáveis e de água de melhor qualidade. Acredita-se que um processo de revitalização e reorganização social do meio rural pode repercutir em melhor qualidade de vida no meio urbano, em cidades mais equilibradas em seu número de habitantes, em menores índices de desemprego e menos violência.   

Siga o PORTAL ORGÂNICO no Twitter.

 
Relacionados
 
Outubro
dom
seg
ter
qua
qui
sex
sab
28
29
30
02
03
04
05
06
07
08
10
11
12
14
15
18
19
20
21
22
23
24
27
28
29
30
31
01
  • / Livros
    Alimentos Orgânicos: ampliando os conceitos de saúde humana, ambiental e social
  • / Livros
    Educação ambiental e sustentabilidade
  • / Livros
    Meio ambiente e sustentabilidade
  • / Livros
    Sustentabilidade, responsabilidade social e meio ambiente
  • / Livros
    Sustentabilidade - Direito ao futuro
  • / Livros
    40 Contribuições pessoais para a sustentabilidade
  • / Livros
    Conversas com os mestres da sustentabilidade
  • / Livros
    Educação para a era da sustentabilidade
  • / Livros
    Ética, sustentabilidade e sociedade - Desafios
  • / Livros
    Paisagem cultural e sustentabilidade
  • / Produção
    Projeto Água Doce - Associação de Agricultura Orgânica de São Paulo
  • / Produção
    Projeto Água Doce - Agricultura sustentável em área de mananciais
  • / Produção
    Ela é quem manda na horta da Fazenda da Toca
  • / Produção
    Leoncio Soares de Oliveira, agricultor orgânico
  • / Produção
    Projeto Água Doce - Associação de Agricultura Orgânica de São Paulo
GALERIA DE CONTEÚDO
FILTROS
ARTIGOS
Ordenar Por:

Áreas
Produção
Nutrição
Gastronomia
Bem Estar


A-Z
Data
Colaborador(a)
NOTÍCIAS
Ordenar Por:

Áreas
Produção
Nutrição
Gastronomia
Bem Estar


A-Z
Data
Fonte
PUBLICAÇÕES
Ordenar Por:

Áreas
Produção
Nutrição
Gastronomia
Bem Estar


A-Z
Data
Autor(a)
ENTREVISTAS
Ordenar Por:

Áreas
Produção
Nutrição
Gastronomia
Bem Estar


A-Z
Data
Entrevistado(a)