receba nossa newsletter!
 
 
Gastronomia
 

Comida do bebê

Chef Renato Caleffi

Papinhas orgânicas – Bebês de 6 meses

Após os 6 meses, é comum a introdução de alimentos pastosos e semi-sólidos, as chamadas papinhas.

Infelizmente, a dieta típica do bebê contemporâneo contém ingredientes como açúcar refinado, farinha branca, iogurtes e sopas industrializados, óleos comerciais rançosos com colesterol oxidado, e resíduos de drogas veterinárias, agrotóxicos e fertilizantes, além de aditivos químicos sintéticos, como corantes e conservantes, que não nutrem, nem promovem o crescimento.

Daí a necessidade de disponibilizar papinhas com alimentos  mais apropriados, como carnes de animais criados soltos e alimentados a pasto, gorduras naturais de boa qualidade, como o azeite de oliva extra-virgem, óleo de coco e manteiga e cereais, leguminosas, verduras, legumes, frutas, ervas e temperos orgânicos, isentos de agrotóxicos e outros contaminantes.

Comidinhas do bebê – observações importantes

A forma de melhorar a absorção dos nutrientes dos legumes é inativar os seus fatores antinutricionais que impedem ou dificultam a absorção de diversos nutrientes, podendo ainda causar efeitos colaterais, como dores estomacais, flatulências, dores de cabeça e irritação.

A forma adequada é a aplicação de procedimento térmico, ou seja, cozimento. Existem várias formas de cozimento, denominadas métodos de cocção; além disso, é importante aplicar o cozimento adequado a cada preparação, e os possíveis, é claro.

O importante é garantir a preservação das características nutricionais, funcionais e sensoriais. Cada nutriente possui uma estabilidade quando exposto ao meio ambiente (luz, calor, alcalinidade, ácido, água, calor, frio...).

Via de regra, o cozimento no vapor, que alia alta temperatura a tempo menor, é o mais eficaz.

Outra solução é o método de branqueamento.

É um mito achar que cozinhando em muita água e depois processando, os nutrientes estarão resguardados. Muitos se dispersam com o calor, destroem-se com o contato da luz, volatilizam, ou ainda, perante a combinação de outro ingrediente, não serão absorvidos. A este fenômeno chamamos de biodisponibilização de nutrientes.

Alguns nutrientes não são destruídos com o processo de congelamento. Neste caso, o ideal é não adicionar sal, colocando sal no final, podendo ainda, variar o sabor com adição de ervas. A cada dia pode ser adicionado um tipo de erva, garantindo valores funcionais e sensoriais distintos, contribuindo para uma alimentação variada e não monótona, além de educar desde cedo o paladar do bebê com sabores diversificados.

No caso de ervas, adicione nos últimos 3 minutos de cocção, tampando por mais 5 minutos, para garantir a infusão e preservação das características funcionais.

Dicas rápidas para uma papinha bem equilibrada

Uma papinha bem equilibrada deverá conter: 

Flor ou fruto

Raiz

Folhosa

Alimentos protéicos

Cereais

Ervas e temperos

Gorduras de boa qualidade

Sal – opcional

 

1.     Flor ou fruto: 50 a 100 gramas, como couve-flor, brócolis, abóbora, abobrinha, chuchu;

2.     Raiz: 2 colheres de sopa de raiz ralada ou polpa de raiz, como batata, bardana, inhame ou cará, mandioquinha, cenoura, mandioca, beterraba;

3.     Folhoso: 1 unidade de folhoso, como agrião, couve-manteiga, escarola, rúcula, espinafre;

4.     Protéicos “carnes” (para dietas não vegetarianas): 30 gramas ou cubo de 8 centímetros; como filé de frango, filé de peru, filé de avestruz, músculo, lagarto, OU gema de ovo OU peixe  OU ovo inteiro (após 1 ano de idade),  OU leguminosas como lentilha, ervilha, grão de bico e feijão;   

5.     Cereais: meia colher de sopa do ingrediente cru, como quinua em grão, arroz integral, aveia, cevadinha, fubá,  trigo para quibe;

6.     Ervas e temperos: 1 pitada ou 1 colher de chá do ingrediente espremido ou amassado ou bem picado (macerado), como alho (sem miolo), cebola, alecrim, manjericão, tomilho, manjerona, sálvia, cebolinha, salsinha, com EXCEÇÃO de cúrcuma, açafrão em pó, açafrão espanhol, noz-moscada;

7.     Gorduras: 1 colher de chá, como óleo de coco, manteiga, azeite, óleo de vegetais “essenciais”;

8.     Sal: opcional pitadas; como sal comum, sal marinho, sal rosa do Himalaia.

Siga o PORTAL ORGÂNICO no Twitter.

 
Relacionados
 
Dezembro
dom
seg
ter
qua
qui
sex
sab
30
01
02
03
04
05
06
07
08
09
10
11
12
13
15
16
17
18
19
20
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
01
02
03
  • / Livros
    Alimentos Orgânicos: ampliando os conceitos de saúde humana, ambiental e social
  • / Livros
    Educação ambiental e sustentabilidade
  • / Livros
    Meio ambiente e sustentabilidade
  • / Livros
    Sustentabilidade, responsabilidade social e meio ambiente
  • / Livros
    Sustentabilidade - Direito ao futuro
  • / Livros
    40 Contribuições pessoais para a sustentabilidade
  • / Livros
    Conversas com os mestres da sustentabilidade
  • / Livros
    Educação para a era da sustentabilidade
  • / Livros
    Ética, sustentabilidade e sociedade - Desafios
  • / Livros
    Paisagem cultural e sustentabilidade
  • / Produção
    Projeto Água Doce - Agricultura sustentável em área de mananciais
  • / Produção
    Leoncio Soares de Oliveira, agricultor orgânico
  • / Produção
    Ela é quem manda na horta da Fazenda da Toca
  • / Produção
    Projeto Água Doce - Associação de Agricultura Orgânica de São Paulo
  • / Produção
    Projeto Água Doce - Associação de Agricultura Orgânica de São Paulo
GALERIA DE CONTEÚDO
FILTROS
ARTIGOS
Ordenar Por:

Áreas
Produção
Nutrição
Gastronomia
Bem Estar


A-Z
Data
Colaborador(a)
NOTÍCIAS
Ordenar Por:

Áreas
Produção
Nutrição
Gastronomia
Bem Estar


A-Z
Data
Fonte
PUBLICAÇÕES
Ordenar Por:

Áreas
Produção
Nutrição
Gastronomia
Bem Estar


A-Z
Data
Autor(a)
ENTREVISTAS
Ordenar Por:

Áreas
Produção
Nutrição
Gastronomia
Bem Estar


A-Z
Data
Entrevistado(a)